You Are Here: Home » Editorias » Projeto Galpão – de Santos para o Brasil

Projeto Galpão – de Santos para o Brasil

Por Mayra Bortone

Pequenos tesouros são guardados em compartimentos secretos, assim como – com o perdão do clichê – são nos pequenos frascos que se encontram os melhores perfumes e por aí vão aos montes as metáforas. Não diferente, são estes, os quais esta matéria apresentará.

Da pequena cidade litorânea de Santos – “um ovo”, como um deles mesmo classifica – surge um dos mais belos projetos autorais que já vi. Sincero, desde sua concepção, buscando valorizar a música em seu mais profundo nível de arte, nasceu o Galpão.

Bruno Conde, Kleber Serrado e Theo Cancello. Eis o nome do trio que o concebeu, em meio a uma árdua discussão.

Composições pra mostrar – aonde? Músicas pra divulgar – como? Gente pra ouvir – quem?

Foi a partir de tais questionamentos que surgiu a necessidade da existência do Galpão. O projeto era simples: um quintal, três músicos, convidados, plateia, vídeos, internet e então: Play! Olá, mundo, o Galpão chegou!

A ideia é que haja a interação entre os compositores e o público. A cada edição [mensal], são dois vídeos, sempre com duas músicas por edição – uma deles, uma do convidado. Quem assiste também pode conhecer a motivação, a inspiração por trás da canção.

O projeto é baseado em influências de peso da cena musical e tem como referência grandes nomes. Estes são convidados a participarem das edições e trazerem seus públicos pra somarem à arte dos meninos.  Alguns nomes que já passaram pelo Galpão foram: Filó Machado, Alexandre Cortez, Ederson dos Santos, Rodrigo Mello, Arismar do Espirito Santo, Renata Pizi, Sérgio Bello e Zé Luiz Mazziotti, este último, padrinho do projeto e o participante da primeira edição.

Com produção e direção da A Filmes e colaboração de Vinicius Suzuki, o projeto aponta para um promissor futuro. “Depois da segunda edição, percebemos ‘ih, o negócio é sério!’”, contou Bruno.

Contando com todo o aparato tecnológico que as mídias sociais oferecem atualmente, o Galpão busca explorar uma identidade musical que está viva, mas que nem sempre tem espaço. Assim, eles dão acesso à verdade do que fazem a quem quiser chegar – é só entrar e ficar à vontade!

Aliás, é impossível não se sentir bem-vindo e confortável. O quintal é transformado em teatro e o clima intimista te transpõe à órbita da verdadeira paixão pelo que está sendo produzido por cada um dos três.

(+) Saiba mais sobre o trio

Para o Galpão, prometem outras edições no decorrer deste ano. A previsão é que, ao final de dez edições, haja um grande evento de música autoral, com todos os convidados unidos em shows gravados em dois dias na Casa da Frontaria Azulejada, no centro histórico de Santos, o que originará um DVD.

Para eles, fica a satisfação de sonhos sendo realizados. Enquanto que, para nós, fica o presente de uma arte sincera e apaixonada, produzida com verdade e amor entregues ao público que a recebe com encanto e privilégio.

Não perca as próximas edições – Projeto Galpão

Sobre o Editor

Mariana Bernun

Jornalista e publicitária. Amante de esporte e cultura e Blogueira no Matraca Cultural! @maribernun

Número de Postagens : 114

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top