You Are Here: Home » Editorias » Cinema » Para Roma com Amor, de Woody Allen, é uma delícia de comédia

Para Roma com Amor, de Woody Allen, é uma delícia de comédia

Por Juliana Maffia

Woody Allen dirige mais um longa fora de casa. Desta vez, a cidade “escolhida” foi Roma, na Itália. Em Para Roma com Amor, ele traz quatro segmentos diferentes em uma comédia que segue a mesma linha de seus filmes mais recentes.

Acompanhamos a história de Jesse Eisenberg e sua namorada. O casal recebe a visita da devastadora Ellen Page, que acaba abalando a relação dos dois. Enquanto isso, Eisenberg escuta os conselhos de um maduro arquiteto, papel de Alec Baldwin, que uma vez já foi, assim como ele, morador de Roma. Paralelo a isso, vemos o pobre Roberto Benigni sofrer com uma repentina e inexplicável fama que o persegue. Implacáveis, a imprensa e os paparazzi perseguem todos os passos do pobre trabalhador, que passa por tudo isso sem entender a razão.

Woody Allen volta como ator no papel de um aposentado diretor de ópera. Ele e sua mulher (Judy Davis) vêm a Roma conhecer o noivo de sua filha (Alison Pill). Para a surpresa de Allen, o pai do noivo é um ótimo cantor de chuveiro e isso faz com que o aposentado venha com um plano para voltar aos palcos, usando o cantor amador na ópera Pagliacci.

Por fim, o segmento que considerei mais fraco. Somos apresentados ao casal italiano recém-casado vindo do interior. Em seu primeiro dia na cidade, este casal acaba se separando e descobrindo um pouco mais sobre amor (e principalmente sobre sexo). Enquanto ele deve lidar com Penelope Cruz no papel de prostituta, ela se encontra em um set de filmagens com todos os grandes atores italianos.

Mais uma vez, o diretor nova iorquino faz o mesmo filme. São praticamente os mesmos personagens nas mesmas situações. Este longa, especificamente, tem inclusive falas semelhantes às de uma outra obra sua, Igual a Tudo na Vida. Enganam-se aqueles que dizem que isso pode ser algo ruim. Afinal, você já sabe o que o espera em um filme de Allen. Ele não irá mudar sua vida, ele não busca inquietar seu público. Allen não faz isso já há algum tempo. O que você terá é uma ótima comédia, com bons atores, uma história curiosa e uma belíssima paisagem. Divertimento garantido ou seu dinheiro de volta.

Gostaria de destacar os segmentos que envolvem Roberto Benigni e Alec Baldwin, respectivamente. Ambos me chamaram a atenção por brincar com o imaginário do espectador. Não da mesma forma que o diretor faz em Meia Noite em Paris, mas de uma maneira que faz o público se perguntar o que realmente está acontecendo no filme. Beningni lida com algo tão fora da realidade que se torna absurdo, mas se pensarmos nas sub-celebridades ao redor do mundo, é algo muito possível. Enquanto com Baldwin, nunca saberemos se de fato ele auxiliava Jesse Eisenberg, ou se, ao visitar a Itália, o arquiteto revisitava sua juventude.

Para Roma com Amor me lembrou um pouco das antigas comédias completamente absurdas que Allen criava. Espero que vocês também tenham esta sensação.

Imagem de divulgação: Paris Filmes


Sobre o Editor

Ju Maffia
juliana@matracacultural.com.br

Formada em jornalismo, trabalhadora braçal da área de Social Media. Poderia passar o dia assistindo um filme atrás do outro. Mas essa vida não tá facil pra ninguém ;) Também adoro conversar sobre filmes que vi/curto então abusa da caixinha de comentários!

Número de Postagens : 220

Comentários (3)

  • Claudia Ideguchi

    Acho que a deixa toda é que o filme não muda a vida de ninguém mesmo. Mania que o povo tem de ver em filmes/livros/músicas filosofias de vida que obrigatoriamente tem que fazer a diferença. O que eu mais gosto no Woody Allen é exatamente isso, ele diverte a gente sem nenhuma vontade de fazer algo diferente. E ainda bem que ele existe, porque ninguém aguenta ter a “vida mudada” pelo Bergman sempre.

    Curti Ju, que muitas cabines rolem para você!

    • Ju Maffia

      Ju Maffia

      Tá certíssima e pra não dizer que ele nunca mudou a vida de ninguém tem o Matchpoint. Mas tô feliz com essas comédias todo ano!
      Muchas gracias chica :)

  • Shirley

    “Para Roma com Amor” uma comédia deliciosa de encontros e desencontros. Wood Allen preservou todas as características de seus primeiros filmes, inclusive sua participação! E eu adoroooo o Roberto Benigni. Recomendo.

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top