You Are Here: Home » Editorias » Música » O samba de primeira de Roberta Sá

O samba de primeira de Roberta Sá

Por Jaime Leme

Pensando insistentemente onde a Lina Bo Bardi estava com a cabeça ao projetar aqueles bancos de penitenciária do SESC Pompéia, fui surpreendido pela entrada discreta da cantora Roberta Sá no palco, para a apresentação de Segunda Pele, seu novo disco. De cara, ouso dizer que ela merecia um palco mais nobre do que a desconfortável chopperia.

O show começou vencedor. Com sua voz potente, a potiguar conseguiu já na primeira música preencher os espaços vazados (de novo a Lina) com uma sonoridade única que animou a galera (muito jovem) de imediato que, em pé, acompanhava todas as letras. O diminuto palco não atrapalhou em nada a bonita e segura performance da cantora – ouvi os mais apaixonados que estavam ao meu lado dizerem que a banda não estava completa por falta de espaço… Será coisa de tiete?

Ao contrário do que acontece em shows de lançamento de disco, a plateia não esfriou em nenhum momento durante a primeira parte do espetáculo, mas a coisa pegou fogo mesmo quando ela partiu para os sambas tradicionais do seu repertório, e todos começaram a dançar contagiados. Eu, que ainda estava sentado com as pernas dormentes, não pensei duas vezes e arrisquei uns passinhos me infiltrando na galera. Uma delícia.

Não posso deixar de citar a competente banda que tocou o tempo inteiro com um sorriso de felicidade estampado no rosto e, em vários momentos, sacavam seus telefones e se fotografavam mutuamente, proporcionando um clima absolutamente descontraído.

Nesse seu quinto disco, Roberta Sá, uma cantora respeitada com indicação ao Grammy, disco ao vivo com 60 mil cópias vendidas, e figura conhecida das trilhas de novela globais, prova que é uma estrela do primeiro time.

O bis foi um delírio e, mesmo os que ainda estavam comendo seus hambúrgueres, largaram suas iguarias na mesa de cimento e caíram no samba e nos braços da cantora que esquentou o frio paulistano do sábado ainda em clima de São Pedro.

Ficou a sensação de um novo show em um lugar menos premiado e mais confortável, afinal Roberta é digna de uma primeira classe, fácil fácil.

Clique aqui para ver outras imagens do show

Sobre o Editor

Antonio Saturnino

Atleta frustrado, jornalista por formação e "cantor" de karaokê nas horas vagas. Sou apaixonado pelas diversas manifestações artísticas, porém com uma relação mais íntima com a música. É ela quem dá ritmo à minha vida e se encarrega de escolher a trilha sonora adequada para cada momento.

Número de Postagens : 373

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top