You Are Here: Home » Editorias » Cinema » La La Land: um filme para amar e assistir em 2017

La La Land: um filme para amar e assistir em 2017

Por Dayane Andrade

LaLaLand

La La Land: cantando estações está imbatível na temporada de premiações. Depois de faturar sete estatuetas no Globo de Ouro – melhor comédia ou musical; melhor diretor e melhor roteiro, para Damien Chazelle; melhor ator em comédia ou musical, para Ryan Gosling; melhor atriz em comédia ou musical, para Emma Stone; e melhor canção original e melhor trilha sonora, ambas para o compositor Justin Hurwitz –, a produção, dirigida por Damien Chazelle, foi eleita o melhor filme do ano pelos críticos de Londres e recebeu 14 indicações ao Óscar.

O filme apresenta a história da aspirante a atriz Mia (Stone) e do músico de jazz Sebastian (Gosling), que buscam por oportunidades no tão concorrido mundo artístico de Los Angeles. Depois do brilhante Whiplash – Em busca da perfeição, o diretor inova mais uma vez, arriscando-se no gênero musical. Logo no início, o filme já mostra a predominância do gênero com uma linda canção em meio a um engarrafamento, que pode não parecer importante para o enredo, mas será lembrado diversas vezes no decorrer da história.

A busca pelos sonhos está em grande destaque em La La Land e ao que é preciso abdicar para conquistá-los. O romance, a amizade e cumplicidade de Mia – a atendente de uma cafeteria localizada nos estúdios da Warner Bros, aspirante a atriz que só leva nãos nas audições – e Sebastian – pianista com muito talento, mas também sem muita sorte, que sonha em manter as raízes do jazz vivas – é fundamental para que ambos desabrochem para a vida adulta e assumam os riscos e consequências das responsabilidades.

História, música e sapateado se conversam com naturalidade. A fotografia é belíssima, um colorido que demonstra as emoções e sensações das alegrias, do amor que nasce, da dor causada pelas brigas e frustrações.  Além disso, homenageia grandes momentos e a era de ouro dos musicais.  Você vai perceber essa homenagem nas roupas e estilo dos protagonistas, mas não se confunda, o filme é estrelado nos dias atuais, os celulares e carros da época te trazem para essa realidade.

Se você está esperando um romance regado a música, vai encontrar em La La Land. No entanto, o filme é muito mais do que isso: é uma viagem no tempo, uma reflexão do velho e novo, esperança, afeto, sonhos e acima de tudo, com um desfecho surpreendente, que coloca todos os espectadores de volta com os pés no chão. Na vida, não dá para se ter tudo ou realizar todas as coisas da forma como sonhamos.

Enfim, La La Land – cantando estações é um filme que você deveria assistir, independente se gosta de musicais ou não. Ele vai tocar seu coração e os mais profundos sentimentos.

Sobre o Editor

Dayane Andrade

Jornalista, pós-graduada em Teorias e Práticas da Comunicação. Atualmente sou consultora de mídias sociais. Adoro poesia, clássicos da literatura brasileira e estrangeira. Enfim, um bom livro é sempre uma ótima companhia!

Número de Postagens : 138

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top