You Are Here: Home » Editorias » Seriados » Amor Maior…

Amor Maior…

Por Cláudia Brandão-Masters

Amor Maior

Porque amar faz bem, e olha que o que não falta em Portugal é amor.

Acabou no mês passado uma das melhores novelas portuguesas que eu tive oportunidade de ver, Amor Maior. Me agradeçam, caros leitores, porque estou passando para vocês uma dica daquelas!

Vamos lá: essa novela tem tudo para dar certo – atores incríveis, drama, drama drama, paisagens incríveis de Lisboa, boas gargalhadas e muito Amor. Amor não só entre casais, mas também amor entre amigos, amor de família, amor de amor mesmo. Tem coisa melhor? Eu desconheço.

Do comecinho,

Sara Matos – a melhor atriz portuguesa dessa geração e podem ter a certeza de que tudo o que ela faz é sucesso absoluto. Dessa vez ela é a mocinha, e gente, essa sofre, aliás só faz sofrer. Mas o incrível dessa atriz é que o espectador consegue sentir a entrega dela. Já sigo o trabalho dela há algum tempo (por favor vejam Beijo do Escorpião e Doida por Ti) e a cada personagem ela consegue surpreender. Uma coisa é certa, não tem nem 30 anos e tem o talento de gente grande, aliás, atrevo-me a dizer que dá de 10 a 0 em muita atriz dita conceituada.

Só uma atriz muito boa consegue passar uma novela inteira sofrendo (“morre” a Mãe, perde namorado, é obrigada a roubar, perde o pai, volta com o namorado, perde mais 2x, sequestram a irmã, quase matam a outra irmã…) e não perde a verdade, não perde a capacidade de ainda nos cativar. Uma das cenas que mais gostei (e repeti) foi mais ou menos no começo quando a irmã menor dela desaparece, depois do pai morrer e ela descobrir que o grande amor da vida dela teve um caso com a madrasta (eu falei que tinha muito drama!) e a dada altura ela está conversando com alguém e quem está vendo essa história, consegue sentir o cansaço dela, o pedido de socorro, o ar perdido, ela quase desistindo… eu acho que isso é para poucos atores e isso me faz ter muita admiração. A cada cena você acredita no sofrimento dela e você sofre junto. Sente ódio com ela, sente raiva, sente tudo… e para mim é admirável como uma atriz consegue passar tantas emoções. Tão forte quanto a Carolina Dieckman em Senhora do Destino (1a fase) quando seu bebe é roubado… poucas vezes vi uma entrega tão forte e a Sara Matos consegue na perfeição! Palmas Diva, palmas!

Revelações:

A personagem principal tem três irmãos e todos esses jovens estão muito bem e acho que têm um futuro promissor pela frente. Nenhum tinha feito ainda um papel tão importante e conseguiram arrebentar do princípio ao fim, apesar de todo o drama e tudo o que tiverem que representar. Bravo!

Sofia Sá da Bandeira – atriz já mais velha e que já faz novelas há muitos anos. Sempre achei essa atriz péssima, mas pela primeira vez, em pelo menos 20 anos, ela finalmente merece ser chamada de atriz (pelo menos por mim). A personagem dela começa bem fraquinha, mas logo depois tem um AVC e o processo de recuperação é incrível. Conseguiu me surpreender quando eu não dava nada por ela e eu achava quase impossível.

Cecilia Henriques, que faz a personagem miss #hashtag e eu acho incrível terem conseguido incorporar uma personagem tão atual e tão autêntica. A direção, produção e autores ganharam tudo com esse personagem. Divertida, sai do padrão e mostra para toda a gente que ser “gordinha” não é pecado não.

Rui Unas e Dânia Neto – casal sensação / maravilha dessa novela. Se vocês querem rir, sofrer de amores e amar – é com esse casal aí. Nota 10!

Por que ver a novela?

Temos um personagem incrível mostrando para o mundo o que é esquizofrenia e, apesar de assustador, é verdadeiro. Cada vez mais a telenovela serve de reflexo da sociedade e tem o papel de, para além de entreter, fazer as pessoas pensarem e refletirem sobre o que está ao seu redor e como não.

Essa novela mostra também Lisboa, os bairros, as cores, as tradições, tudo o que temos de mais bonito… e se não for por mais nada, que seja por isto.

Vale também ver pelo ator principal – não é grande ator (mas atenção, ele está na próxima Novela da Globo, Deus Salve o Rei), mas é bem bonitão. Leiam bem o que eu digo, observem e morram de inveja da Sara Matos que agarra muito esse homem.

Finalmente temos uma “Carminha” portuguesa, mas infelizmente a atriz que faz o papel de antagonista (Inês Castel-Branco) não conseguiu chegar lá… foi um bom esforço, mas a verdade é que há poucas atrizes que conseguiriam fazer esse papel tão forte, tão dramático e tão cruel. A culpa não é totalmente da atriz já que ela só faz o que pedem, por isso minha gente, talvez da próxima vez, menos drama, sim? O que valeu, e muito, foram os encontros desta personagem com os seus enteados – aí sim, o circo pegava fogo e eu pulava de alegria.

Ainda precisam de mais motivos? Tem baixaria, gritaria, drama, morte, pancada, dança, gargalhadas, mais drama e muito amor, assim, daqueles bons, que acabam juntos depois de morrer umas 10 vezes e renascer mais ainda.

Caro leitor, vá para sic.com veja a novela, depois pode me agradecer. Eu tenho a certeza de que vou ver e rever essa novela por muito tempo… sou assim, quando gosto, fico bem doidinha!

Sobre o Editor

Cláudia Brandão-Masters

Nasci portuguesa mas morei toda a minha vida na China me sentindo brasileira. Sou noveleira a 200%, amo seriados e vivo para ver, ler e sempre saber mais sobre esse mundo. Sou jornalista de formação, assessora de comunicação por vocação, bailarina por paixão e noveleira pela vida! Corro pelo mundo, sempre com os pés na terra e asas na mão.

Número de Postagens : 8

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top