You Are Here: Home » Editorias » Literatura » A integridade dos jornalistas

A integridade dos jornalistas

Por Dayane Andrade

paperboy_capa

Paperboy – Não existem homens íntegros – é um romance investigativo muito instigante, principalmente para os meus coleguinhas jornalistas. Ao longo da narrativa, Pete Dexter envolve o leitor em uma discussão sobre ética nos procedimentos jornalísticos, já que entre os personagens principais estão os repórteres Yardley Acheman e Ward James.

Com perfis completamente diferentes, eles se envolvem em uma investigação cheia de mistérios sobre a prisão de Hillary Van Wetter, acusado de matar um xerife na cidade natal de Ward. Não é preciso ter faro jornalístico para perceber que as provas contra o suposto assassino são inconsistentes, e os dois repórteres se agarram a essa grande chance para construir a melhor reportagem de suas vidas, merecedora de um Pulitzer, um dos maiores reconhecimentos do jornalismo.

Para isso, eles contam com a ajuda do irmão de Ward, Jack James, que também é o narrador da história, e de Charlotte Bless, uma mulher de meia idade, muito atraente, que tem o hábito de se corresponder com presidiários. Ela está obcecada por Hillary e espera que a reportagem dos jornalistas possa libertá-lo para que eles se casem.

O fato de Jack ser o narrador faz muito sentido em toda a amarração da história. Um jovem de vinte e poucos anos, que acaba de retornar para a casa do pai, um dono de jornal que sonha em ver o filho jornalista assumindo os negócios da família, após ter sido expulso da faculdade. Sem muitas ambições na vida, ele embarca nessa aventura com o irmão e se revela um dos personagens mais íntegros da narrativa, que acaba aprendendo com a ingenuidade e falta de traquejo profissional.

Acrescento que a obra é tensa e sombria, exigindo em muitos momentos a paciência do leitor para acompanhar os acontecimentos diante do detalhamento de cada fato. Além disso, é preciso manter-se atento, porque cada um desses detalhes faz a diferença nos capítulos seguintes.

Por fim, Paperboy de Pete Dexter, que ganhei gentilmente da editora Novo Conceito, é um livro que fala sobre corrupção, violência, ética, e promove a reflexão quanto a obsessão pelo trabalho e até que ponto vale a pena fazer qualquer coisa para conquistar seus objetivos.

Ah! Já ia esquecendo de dizer que o livro ganhou uma versão nas telonas com a participação de atores consagrados, como John Cusack, Matthew McConaughey e Nicole Kidman. O longa tem direção de Lee Daniels.

 

Sobre o Editor

Dayane Andrade

Jornalista, pós-graduada em Teorias e Práticas da Comunicação. Atualmente sou consultora de mídias sociais. Adoro poesia, clássicos da literatura brasileira e estrangeira. Enfim, um bom livro é sempre uma ótima companhia!

Número de Postagens : 138

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top