You Are Here: Home » Editorias » Teatro » A Família Addams, assustadora, divertida e adorável

A Família Addams, assustadora, divertida e adorável

Por Antonio Saturnino

O que todos os pais esperam para uma filha é que ela encontre e se case com um rapaz trabalhador, respeitável, de bons costumes e família. Embora este seja o desejo de qualquer família normal, para os Addams isto seria um verdadeiro pesadelo. Esse é o contexto de A Família Addams, o Musical, em cartaz no Vivo Rio, no Rio de Janeiro.

Com versão brasileira assinada por Claudio Botelho, a trama tem início quando Wandinha, a filha primogênita do casal Mortícia e Gomez, se apaixona por um jovem “normal” e decide se casar com ele.  Antes de dar a notícia à família, a garota confidencia ao pai que está apaixonada, e lhe pede que guarde o segredo. Ele se vê diante de um grande dilema, pois jamais omitira nenhum fato de sua amada e também não podia quebrar uma promessa feita à filha.

Porém a jovem está decidida a se casar, e prepara um jantar para receber os pais do namorado e revelar durante a noite a intenção do matrimônio. O encontro ganha uma atmosfera assustadoramente divertida, e os hábitos bizarros, macabros e estranhos dos Addams, vêm à tona. O que era para ser uma simples refeição vira um grande espetáculo aos olhos do público.

O sucesso da produção se deve, também, ao brilhantismo do elenco em palco. O papel da assustadora e sensual Mortícia, cai perfeitamente para a atriz Marisa Orth que esbanja talento em vertentes pouco conhecidas do grande público, como a dança e o canto. Daniel Boaventura, já conhecido pela competência como cantor, mostra seu lado humorista e, ao lado de Claudio Galvan, que interpreta o Tio Fester, garante as risadas durante toda peça. O grande destaque vai para Laura Lobo, que representa a Wandinha nos palcos, e surpreende pela qualidade vocal e de atuação. Completam o elenco principal os atores Iná de Carvalho (Vovó), Gustavo Daneluz (Feioso), Rogério Guedes (Tropeço), Beto Sargentelli (Lucas, o namorado), e Wellinton Nogueira e Paula Capovilla (Mal e Alice, respectivamente, os pais de Lucas).

É um espetáculo com a garantia de uma noite tenebrosa, no melhor estilo Addams.

Sobre o Editor

Antonio Saturnino

Atleta frustrado, jornalista por formação e "cantor" de karaokê nas horas vagas. Sou apaixonado pelas diversas manifestações artísticas, porém com uma relação mais íntima com a música. É ela quem dá ritmo à minha vida e se encarrega de escolher a trilha sonora adequada para cada momento.

Número de Postagens : 372

Matraca Cultural © 2012 Todos os direitos reservados.

Scroll to top